quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Fraturas Acetabular

A maioria das fraturas acetabular ocorrem no cenário de trauma importante secundária a acidente ou um veículo a motor ou uma queda em alta velocidade. Blunt força é exercida sobre o fêmur, passa pela cabeça do fêmur, e é transferido para o acetábulo. A direção ea magnitude da força, bem como a posição da cabeça do fêmur, determinam o padrão de lesão acetabular. A determinação do padrão de lesão é fundamental para a classificação de uma fratura acetabular.


Uma vez que a fratura acetabular é classificado, a terapia apropriada pode ser planejadas e implementadas. 1 , 2 , 34 , 5 A anatomia do acetábulo e tomografia computadorizada (TC) de fraturas são descritos abaixo.
Vista lateral do acetábulo esquerdo. A fem esquerda ...

Vista lateral do acetábulo esquerdo. O fêmur esquerdo foi removido. A superfície articular do acetábulo é a forma de uma ferradura invertida (destacado em vermelho). A coluna anterior do acetábulo inclui a maior parte da asa do ilíaco anterior do acetábulo, eo ramo superior do púbis.A coluna posterior começa na incisura ciática e inclui a porção posterior do acetábulo e do ísquio.



Acetabular orientação da fratura com t. .. computadorizada

Acetabular orientação da fratura com uma tomografia computadorizada (TC). A tomografia computadorizada do acetábulo esquerdo obtidos ao nível da cúpula mostra que transversal-tipo fraturas acetabulares têm uma orientação (sagital) vertical. As fraturas de coluna tipo têm uma orientação (coronal) horizontal.



Acetabular orientação da fratura com t. .. computadorizada

Acetabular orientação da fratura com uma tomografia computadorizada (TC). A tomografia computadorizada mostra midacetabulum deixou que as fraturas da parede tem uma orientação oblíqua.



anatomia radiográfica
A visão (AP) ântero-posterior da pelve é a principal ferramenta para avaliação radiográfica do acetábulo (veja imagens abaixo). O iliopectineal ou iliopubic linha, é o marco radiográfica da coluna anterior. Ela começa na incisura ciática e viaja ao longo do ramo superior do púbis à sínfise púbica. A linha ilioischial demarca a coluna posterior. Também começa na incisura ciática, correndo inferiormente à borda medial do ísquio. A linha ilioischial deve passar a lágrima acetabular. Se ele não se sobreponha a lágrima, a linha ilioischial e, assim, a coluna posterior são interrompidos. 6
Ântero-posterior visualização da pelve. O FPnU esquerda ...

Ântero-posterior visualização da pelve. O fêmur esquerdo foi removido para fins de ilustração.O iliopectineal ou iliopubic, a linha é um marco importante para a análise da coluna anterior do acetábulo. A linha ilioischial demarca a borda medial da coluna posterior. A parede posterior do acetábulo é maior e mais projetos lateralmente do que a parede anterior.



Radiografia ântero-posterior (AP) da pelve. Th ...

Radiografia ântero-posterior (AP) da pelve. O iliopectineal (ou iliopubic) e linhas ilioischial servem como marcos para as colunas anterior e posterior, respectivamente. A parede posterior maior e mais lateral é visualizada mais facilmente do que é o menor, mais medial da parede anterior. O desgaste acetabular é uma figura de sombra composto das estruturas inferomedial que compõem o acetábulo. A linha ilioischial deve passar a lágrima de uma visão AP verdadeiro da pelve.


A asa do ilíaco é considerado parte da coluna anterior. Uma fratura ilíaca da asa na definição de uma lesão acetabular indica o comprometimento da coluna anterior. Uma radiografia ilíaca oblíqua proporciona uma melhor visão da asa do ilíaco. A parede posterior do acetábulo é mais visível do que a parede anterior da AP vista por causa de sua posição mais lateral. A parede anterior pode ser difícil de avaliar na visão AP. 

A visão oblíqua obturador melhor retrata a parede posterior, ea vista ilíaca oblíqua melhor retrata a parede anterior.A integridade do anel do obturador é uma característica importante reconhecer. Certos padrões de fratura (como as de fraturas de coluna e em forma de T) caracteristicamente incluem fraturas através do anel do obturador.

A oblíqua, ou Judet, vistas da pelve são nomeados em relação ao lado de interesse (veja as imagens abaixo). Por exemplo, se a fratura acetabular é do lado esquerdo, as opiniões são nomeados com referência ao lado esquerdo.A radiografia oblíqua posterior esquerda exibe a asa do ilíaco en face, portanto, essa visão é denominada a visão oblíqua ilíaca esquerda (ver imagem abaixo). A radiografia oblíqua posterior direita mostra o anel obturador en face, portanto, esta é a visualização do obturador oblíqua esquerda. A visão ilíaca oblíqua demonstra claramente a asa do ilíaco, incisura isquiática, e espinha isquiática. Além disso, a parede da coluna anterior e posterior do acetábulo são vistos em perfil.
Esquerda obturador vista oblíqua da pelve. O le ...

Esquerda obturador vista oblíqua da pelve. O anel do obturador esquerdo é visto de frente. A coluna anterior e parede posterior do acetábulo esquerdo são retratados nesta posição.



Esquerda oblíqua ilíaca da pelve. O i. .. esquerda

Esquerda oblíqua ilíaca da pelve. A asa ilíaca esquerda é demonstrado en rosto. A coluna da esquerda posterior ea parede anterior são vistos em perfil.


A radiografia oblíqua obturador fornece a melhor representação do anel obturador e mostra a coluna anterior e parede posterior em perfil. 

detalhes clínicos 

Fraturas do acetábulo são comumente classificados de acordo com o sistema descrito por Judet e colegas. 7 O sistema baseia-se na orientação das fraturas e as estruturas envolvidas. Neste sistema, a orientação da fratura baseia-se na sua descrição em uma visão lateral do acetábulo. A fim de chegar à classificação correta, AP e oblíqua (Judet) radiografias da pelve são obtidas e analisadas. (Veja a imagem abaixo). 


Fratura acetabular sistema de classificação. Judet ...

Fratura acetabular sistema de classificação. Judet e colaboradores (1964) descreveu o esquema de classificação que é mais comumente usado hoje. Dos 10 tipos, 5 são as fraturas fundamental (primeira linha), e 5 estão associados fraturas (linha inferior). tipos elementares envolvem um plano de fractura primário. tipos Associated envolver mais de um plano de fractura.


Alguns autores têm questionado a necessidade de pontos de vista oblíqua da pelve na era da tomografia computadorizada com multidetectores. Harris e seus colegas propuseram um novo sistema de classificação baseado no TC multidetectores varredura aparência. 8 Outros autores têm defendido a utilidade da série radiográfica padrão na avaliação de fraturas do acetábulo. O sistema de Judet será apresentado no restante deste artigo. 7 , 9 

No sistema descrito por Judet e colegas, 10 padrões de fratura acetabular são definidos. Os 10 modelos são divididos em 5 elementares e cinco padrões associados. 

padrões elementares incluem fraturas com uma orientação única fratura, enquanto que os padrões associados geralmente envolvem combinações das fraturas elementares. padrões elementares incluem parede anterior da parede posterior, coluna anterior, coluna posterior, e fraturas transversais. padrões associados incluem fraturas tanto de coluna, coluna posterior, fraturas com parede posterior fraturas, fraturas transversas com fraturas da parede posterior, fraturas em forma de T, e com fraturas da coluna anterior hemitransverse posterior fraturas. 

Para simplificar, os 10 padrões podem ser agrupados em três categorias: coluna, parede, e fraturas transversais.Algumas fraturas caber em duas categorias. As fraturas seguintes são indicadas por tipo de padrão.

Wall fraturas


Estes incluem o seguinte:
  • parede anterior
  • parede posterior
  • Posterior da coluna com a parede posterior (também uma fratura de coluna)
  • Transversal com a parede posterior (também uma fratura transversa)
Coluna fraturas 

Coluna fraturas incluem o seguinte:
  • coluna anterior
  • coluna posterior
  • Ambas as colunas
  • Posterior da coluna com a parede posterior (também uma fratura da parede)
  • Anterior coluna com hemitransverse posterior (também uma fratura transversa)
Fraturas transversas 
As fraturas transversais são as seguintes: 
  • Transverso
  • T-shaped
  • Transversal com a parede posterior (também uma fratura da parede)
  • Anterior coluna com hemitransverse posterior (também uma fratura de coluna)
padrões de fratura
Isolado parede acetabular fraturas normalmente não envolvem a porção do peso-rolamento articular do acetábulo.Fraturas da parede posterior são mais comuns que são aquelas da parede anterior devido à preponderância das forças posteriormente direcionadas responsável por fraturas do acetábulo. fraturas da parede posterior pode ocorrer de forma isolada (ver as três primeiras imagens abaixo) ou em combinação com a coluna posterior ou fraturas transversas. fraturas da parede anterior, são raros (ver a última imagem abaixo).
Fratura da parede posterior do acetábulo. Anteroposteri ...

Fratura da parede posterior do acetábulo. Radiografia ântero-posterior da pelve. A parede posterior do acetábulo esquerdo é interrompido (seta).



Fratura da parede posterior do acetábulo. A Obtura esquerda ...

Fratura da parede posterior do acetábulo. Uma radiografia do obturador oblíqua esquerda da pelve. A fratura da parede posterior (seta) é melhor representado nesta visão do que no ântero-posterior.



A tomografia computadorizada (TC) de uma parede posterior ...

A tomografia computadorizada (TC) de uma fratura da parede posterior do acetábulo. A fractura oblíqua do acetábulo esquerdo é claramente descritos. O grau de deslocamento e impactação marginal pode ser determinada com mais precisão do que com a exploração do CT com a radiografia.



Parede anterior da fratura acetabular. Um tom computado ...

Parede anterior da fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) demonstra uma fratura oblíqua através da parede anterior do acetábulo esquerdo (seta). Tais fraturas são comuns em isolamento. O paciente teve outras lesões pélvicas.


Ambas as fraturas de coluna são as lesões mais comuns acetabular. Como o nome indica, as colunas anterior e posterior estão envolvidas. Na radiografia AP, uma ruptura das linhas iliopectineal e ilioischial, bem como o anel do obturador, pode ser visto (veja a primeira imagem abaixo). Uma fratura ilíaca da asa pode ser visto na visão AP, mas muitas vezes, é apreciado somente na radiografia ilíaca oblíqua (veja a segunda imagem abaixo). O sinal patognomônico esporão está presente na visão oblíqua obturador (veja a terceira imagem abaixo) e confirmado por uma tomografia computadorizada (TC) (ver últimos três imagens abaixo). 


Ambas as colunas de fratura acetabular. Um anteroposteri ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. Uma radiografia ântero-posterior da pelve mostra que as linhas de direita e ilioischial iliopectineal são completamente interrompido. Uma fratura ilíaca direita é observado acima do nível do acetábulo (seta). Uma fratura nondisplaced do ramo púbico inferior direita é sutil.



Ambas as colunas de fratura acetabular. Um ob ilíaca direita ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. Uma radiografia ilíaca direita oblíqua da pelve. A coluna posterior (seta) e da asa do ilíaco rupturas são mostrados.



Ambas as colunas de fratura acetabular. A obturato certo ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. Uma radiografia do obturador oblíquo direito da pelve melhor retrata nondisplaced fraturas do anel do obturador (setas). O rompimento da linha iliopectineal (seta curta) significa o envolvimento da coluna anterior. O esporão sinal patognomônico (seta longa) da fratura a coluna é melhor apreciada nesta visão. O esporão representa um suporte de osso que se estende desde a articulação sacroilíaca. A fratura de ambas as colunas desconecta este pedaço de osso do acetábulo e faz a sua aparição spurlike.



Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) obtidos ao nível das articulações sacro-ilíacas mostra que a fratura da coluna horizontal (coronal) começa superiormente na asa do ilíaco na fratura a coluna. A tomografia computadorizada equivalente ao sinal de estímulo pode ser visto (seta).



Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) obtida imediatamente acima do nível da cúpula acetabular mostra que o TC estimular sinal está presente (seta).



Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada ...

Ambas as colunas de fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) obtidos ao nível da cúpula acetabular mostra o TC estimular sinal (seta). Observe como esse estímulo não se conecta com a porção articular do acetábulo. Em uma fratura a coluna, a superfície articular do acetábulo é completamente desconectado do esqueleto axial.


As fraturas isoladas da coluna anterior e posterior são raras. fraturas da coluna anterior interromper a linha iliopectineal preservando a linha ilioischial. Por outro lado, as fraturas da coluna posterior interromper a linha ilioischial mas não a linha iliopectineal (veja imagens abaixo). 


Posterior coluna fratura acetabular. Um anteropo ...

Posterior coluna fratura acetabular. Uma radiografia ântero-posterior da pelve mostra que a cabeça do fêmur esquerdo é deslocado posteriormente. A linha ilioischial está quebrado, mas a linha iliopectineal permanece intacta.



Posterior coluna fratura acetabular. Comparado wi ...

Posterior coluna fratura acetabular. Em comparação com a visão ântero-posterior, a radiografia oblíqua esquerda obturador da pelve melhor retrata a coluna posteriormente deslocados posterior, parede posterior, e da cabeça do fêmur.



Posterior coluna fratura acetabular. A ilia esquerda ...

Posterior coluna fratura acetabular. Uma radiografia ilíaca oblíqua esquerda da pelve mostra que a coluna posterior é acentuadamente desviado.



A tomografia computadorizada (TC) de uma posterior Colu ...

A tomografia computadorizada (TC) de uma fratura da coluna posterior do acetábulo no nível da cúpula acetabular. A característica de orientação (coronal) horizontal da fratura da coluna é apreciada facilmente usando tomografia computadorizada.



Posterior coluna fratura acetabular. A computado ...

Posterior coluna fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) obtidos ao nível da midacetabulum mostra a fratura de coluna horizontalmente. A cabeça femoral é transferida, mas o recente deslocamento posterior é evidente na impactação da fratura anterior (seta).



Posterior coluna fratura acetabular. A computado ...

Posterior coluna fratura acetabular. A tomografia computadorizada (TC) obtidos ao nível das tuberosidades isquiáticas mostra que as fraturas da coluna posterior, por vezes, pode sair por meio da tuberosidade isquiática (seta) ao invés de através do anel do obturador.


As fraturas de coluna dividir o acetábulo para frente e para trás metades (veja a primeira imagem abaixo). A fratura da coluna posterior com uma fratura da parede posterior tem as características de cada um dos seus componentes (ver a segunda imagem abaixo). A pouco mais comum de fratura da coluna anterior, com uma fratura posterior hemitransverse é a fratura mais complexas do acetábulo para classificar. 


Acetabular orientação da fratura com t. .. computadorizada

Acetabular orientação da fratura com uma tomografia computadorizada (TC). A tomografia computadorizada do acetábulo esquerdo obtidos ao nível da cúpula mostra que transversal-tipo fraturas acetabulares têm uma orientação (sagital) vertical. As fraturas de coluna tipo têm uma orientação (coronal) horizontal.



Fratura acetabular sistema de classificação. Judet ...

Fratura acetabular sistema de classificação. Judet e colaboradores (1964) descreveu o esquema de classificação que é mais comumente usado hoje. Dos 10 tipos, 5 são as fraturas fundamental (primeira linha), e 5 estão associados fraturas (linha inferior). tipos elementares envolvem um plano de fractura primário. tipos Associated envolver mais de um plano de fractura.


A combinação de fraturas de coluna e fratura transversa pode ser difícil de avaliar radiograficamente (veja a primeira imagem abaixo). As linhas e iliopectineal ilioischial estão quebrados, e uma fratura ilíaca da asa deve ser evidente. Ao contrário da fratura a coluna, que divide esses recursos, o anel do obturador está intacta eo estímulo sinal não está presente. Na TC, a coluna anterior e posterior planos de fratura transversa pode ser apreciada (ver a segunda imagem abaixo). 


Anterior fratura coluna com um hemitra posterior ...

Fratura da coluna anterior, com uma fratura hemitransverse posterior do acetábulo. Uma radiografia ântero-posterior da pelve mostra rompimento do (seta longa) e linhas iliopectineal ilioischial (setas curtas). O anel do obturador está intacta.



Anterior fratura coluna com um hemitra posterior ...

Fratura da coluna anterior, com uma fratura acetabular hemitransverse posterior, como descrito na tomografia computadorizada (TC) obtido acima e ao nível do acetábulo direito.Esquerda: A imagem mostra uma fratura ilíaca da asa (seta), que não foi apreciada na radiografia ântero-posterior. (As radiografias oblíquas não eram de boa qualidade.) Médio: A imagem mostra claramente um tipo de fratura de coluna (seta), que é orientado horizontalmente sobre o TC. Certo: A imagem demonstra novamente a fratura da coluna (seta longa), mas agora uma fratura (vertical) transversal pode ser visto posteriormente (seta curta).


Fraturas transversas são transversais devido à sua aparência quando o acetábulo é examinado a partir da visão lateral. As linhas e iliopectineal ilioischial são interrompidas, mas o anel do obturador é poupada. Na TC, a fratura é orientada verticalmente (de frente para trás). 

Fraturas transversas dividir o acetábulo em duas metades superior e inferior, como visto na vista lateral do acetábulo. A fratura transversal com uma fratura da parede posterior é uma fratura comum, que incorpora as características de fraturas da parede posterior, transversal e fundamental (veja as imagens abaixo). 


Transversal com fractura do acetábulo parede posterior ...

Transversal com fratura da parede posterior do acetábulo. Uma radiografia ântero-posterior da pelve mostra que o deslocamento central da cabeça femoral esquerda resulta no rompimento das linhas iliopectineal e ilioischial. Além disso, a parede posterior esquerda acetabular é interrompido.



fratura transversal com uma parede posterior do acetábulo ...

fratura transversal com uma fratura da parede posterior do acetábulo. Comparado com o ântero-posterior, essa visão oblíqua esquerda obturador da pelve ver melhor demonstra a coluna anterior e rompimento da parede posterior. O anel do obturador está intacta.



A tomografia computadorizada (TC) de uma fra transversal ...

A tomografia computadorizada (TC) de uma fratura transversal com uma fratura da parede posterior do acetábulo. A fratura verticalmente orientado transversal (seta) do acetábulo esquerdo está bem representado na TC. Observe a fratura da parede oblíqua posterior (seta).parede posterior, fraturas, muitas vezes estão associadas a luxação da cabeça femoral.


A fratura em forma de T é uma lesão bastante comum acetabular. Esse tipo de fratura tem as características de uma fratura transversal elementares com a adição de uma fratura da parede medial do acetábulo estendendo através do anel do obturador (veja imagens abaixo). A coluna anterior com fratura hemitransverse posterior é discutido anteriormente. 


T-shaped fratura acetabular. Um ântero-posterior ...

T-shaped fratura acetabular. Uma radiografia ântero-posterior da pelve mostra que uma fratura transversal (setas) perturba as linhas e deixou iliopectineal ilioischial. O anel do obturador também é interrompido (setas). Nenhuma fratura ilíaca da asa é visto acima do nível do acetábulo.



A tomografia computadorizada (TC) do acetábulo em forma de T ...

A tomografia computadorizada (TC) em forma de T fratura acetabular. A porção transversa da fratura tem uma orientação (sagital), vertical (seta). A extensão da fratura através da parede medial representa a haste do T (seta). Mais scans CT inferior demonstrou o anel obturador fraturas.


I

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário